Não finja que nunca aconteceu

21 setembro 2012


Tudo bem, a gente não vai terminar a história juntos. Eu supero; já superei muitas outras coisas nessa vida. Mas, por favor, não finja que não dói em você tanto quanto dói em mim. Não disfarça sua saudade indo em baladas com seus amigos e ficando com dezenas de mulheres bem diferentes de quem eu sou. Não joga fora nossa história nessa tentativa vazia de me esquecer – como se fosse assim, fácil. Deixe-se doer, porque a gente ainda se ama e acabar com um amor no meio dói, ainda que a gente nunca dê certo juntos.


Chora. Como você dizia que ia chorar se eu resolvesse arrumar minhas coisas e ir embora. Se quiser, até fique com raiva de mim. Eu entendo se você nunca mais quiser me ver na vida. Uma parte de mim também não quer mais te ver, mas muito mais por saber que se eu esbarrar com você por aí, vou esquecer a sensatez e correr para os seus braços. Mas não liga para sua ex-namorada e volta a sair com ela, como se eu tivesse sido só um intervalo entre você e o grande amor da sua vida. Não faz isso comigo, por favor.

Não me esqueça assim tão rápido. E, quando esquecer, não o faça completamente. Lembre-se de mim quando passar em frente a minha lanchonete favorita ou quanto tocar aquela música do Gotye que eu adorava e você sempre odiou. Não precisa fingir que nunca fomos nada. Nós fomos – muita coisa. Lembre-se de tudo o que fomos, principalmente do quanto fomos felizes. Ainda que lá na frente você nem lembre desse namoro, se esbarrar comigo na rua, ao menos sorria, para eu ter certeza de que o tempo em que fiquei com você valeu a pena.

Não quero ser como essas outras pessoas que namoram anos e depois que acabam dizem por aí que perderam tempo com o outro. Nós acabamos, mas não perdi meu tempo com você. Cada dia aprendi alguma coisa. Mesmo que a lição final tenha sido: nem sempre dá pra ficar ao lado de alguém que amamos muito. Não ache também que perdeu tempo comigo. Lembre-se que tudo o que vamos ser daqui para a frente é consequência de tudo aquilo que vivemos até hoje. Se me orgulho de quem eu me tornei, tem seu dedo nisso. Espero que tenha um dedo meu ainda marcado em você também.


Texto escrito pela Karine Rosa, uma jornalista em formação que fala sozinha há 20 anos e tem extremo pavor que a chamem de KarinA ("E" no final, não se esqueçam!). Acredita na força das palavras, em sentimentos sinceros e escreve no Blog dela (acessem!). Vocês encontram a Karine também no Twitter.


Gosta de escrever? Mande um e-mail para raianeribeirocontato@gmail.com com seu texto/blog, seu texto pode ser publicado aqui!

2 comentários:

  1. <3 Só pra agradecer por ter postado meu texto no blog!
    Tava lendo outros textos aqui e são tão liiiiindos também! *-*
    Beijos

    ResponderExcluir

Raiane Ribeiro: Não finja que nunca aconteceu © 2011 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Desenvolvido por: Pamella Paschoal